Curiosidades

“Viajar! – mas de outras maneiras: transportar o sim desses horizontes!…” JGR

Circuito Guimarães Rosa

Composto pelos municípios de Araçaí, Buritizeiro, Cordisburgo (município de honra) Corinto, Curvelo, Inimutaba, Morro da Garça, Pirapora, Presidente Juscelino, é um circuito de cunho literário, cuja inspiração é a obra do escritor João Guimarães Rosa e o sertão descrito por ele.

Com sua singularidade, é um convite para adentrar o sertão e descobrir na singeleza aparente e na sutileza de expressão um universo raro, com patrimônio cultural e natural jamais concebido no âmbito de um turismo convencional.

“(…) a tudo quanto enxergava dava um mesmo engraçado valor: fosse uma pedrinha, uma pedra, um cipó, uma terra de barranco, um passarinho  atoa, uma moita de carrapicho, um ninhol de vespos”. O Recado do Morro, em No Urubuquaquá no Pinhém  – JGR.

O ambiente e a paisagem  aparentemente não se destacam, porém  aguça   o visitante a desvendar,conhecer, compreender e valorizar um mundo onde o imaterial vem fortalecer um potencial único e singular, num contexto sertanejo, onde o diálogo entre força e a fragilidade fazem do sertão, ainda, um espaço especial.

No que a cidade e o sertão não se dão entendimento: as regalias da vida, que as mesmas não são.” Buriti “ em Noites do Sertão” – JGR

Os lugares, historias e estórias, a engenhosidade dos saberes e fazeres que muitas vezes,  foram inspiração para o escritor, é um mundo desconhecido, imaginário  para muitos que ainda não  vislumbraram  percorrer a região e contactar com a população que ali vive.

“Todo caminho da gente é resvaloso. Mas, também, cair não prejudica demais – a gente levanta , a gente sobe, a gente volta! Deus resvala? Mire e veja. Tenho medo? Não. Estou dando batalha.  Grande Sertão: Veredas – JGR

O sertão é apresentado aos visitantes por meio de:

  • contadores de estórias que narram trechos de obras, às vezes, onde elas se passam:
  • caminhadas literárias, cujo roteiro contempla a cidade e o campo
  • festas religiosas, com suas procissões do santo padroeiro
  • festas populares, com barracas  típicas e forró ate o sol raiar;
  • manifestações tipicamente sertanejas tendo o carro-de-bois e a cavalgada como o ponto alto de alguns eventos,
  • museus, memoriais, arquiteturas simples, igrejas centenárias e pequenas capelas rurais.
  • rituais de grupos folclores e religiosos como o Congado, Pastorinhas, Folia de São Sebastião, Guaiana, Dança de São Gonçalo e, principalmente, a Folia de Reis que ilustra o cenário de todos os municípios,  do natal até 6 de janeiro – Dia de Reis.
  • terras vermelhas ou arenosas; o pequi, o araticum, o ipê amarelo florido no meio do preto das queimadas; o cerrado ameaçado, assim como as veredas, os buritis e os animais.

”Sertão: estes seus vazios. O senhor vá. Alguma coisa, ainda encontra.” – Grande Sertão: Veredas – JGR

-“ O sertão é confusão  em grande demasiado sossego…”  Grande Sertão: Veredas – JGR

Se gostou, compartilhe!
Compartilhar